sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

WARNING: Uma chata de 36 semanas

Eu reconheço que eu estou insuportavelmente chata, nem eu tô me suportando e me culpo por estar agindo assim no momento mais maravilhoso da minha vida. Mas, não dá para ignorar que esse ultimo mês está sendo o mais dificil, o mais cansativo, o mais dolorido, o mais quenteee e o mais leeeento. 

Eu já não durmo direito há 15 dias porque não encontro uma posição confortável, embora já tenha tentado tantas posições que daria para escrever um Kama Sutra só  com posições para uma gestante dormir (ou tentar). A que menos incomoda é sentada, e é assim que eu tenho dormido pelo menos até as 3hs da manhã, depois disso as costas começam a doer e é um tal de me remexer na cama e assistir o dia nascer. E claro, passo o dia sonolenta, cochilando feito uma vózinha.

Os pés permanecem inchados, pesados e, a menos que eu passe  dia plantando bananeira, o retorno venoso não tá rolando mesmo eu ficando deitada com eles elevados na altura do coração, tomando toda água do planeta e  abolido o pouco sal que eu consumia, eles permanecem igual a duas patinhas de elefante.

De uns dias para cá as dores no quadril aumentaram muito, 'num' nível de querer chorar na hora de levantar e ficar em pé.  Também comecei a sentir uma dor diferente, que vai da virilha até as costelas... eu acho que os pequenos estão maiores e qualquer  esticada de perninha / bracinho eu sinto como se meu útero fosse rasgar. É uma dor que eu me contorço e me estiro aonde eu estiver para tentar "dar mais espaço".  Coisa louca, mas que dói bastante. Ontem eu senti essa mesma dor, só que em uma intensidade muito maior que Bruno quase me levou na emergência (tadinho, vive assustado achando que eu vou parir a qualquer minuto), mas eu deitei no sofá e fiquei lá esticada segurando o lado (porque só acontece de um lado da barriga de cada vez) da barriga e me concentrando na respiração. E passou.  

Alguém já sentiu isso?



Mas, mesmo passando por esses percalços, não posso nunca, jamais deixar de agradecer a Deus por essas 36 SEMANAS sem intercorrencias. Falta uma semaninha para meus pequenos se tornarem a termo!



=*

6 comentários:

Carol Oliveira disse...

Glória Deus Larinha!!!
Chegou os nove meses...tudo como vc sempre quiz e Deus te deu. Estou muito feliz por vc e os babys.
Com certeza esses momentos vividos ficaram para toda a vida. Sua força e coragem com certeza ajudaram outras mamães(como eu agora) a compartilhar essa fase da gestação.
Deus continue te abençoando e te dê sabedoria agora nessa nova fase da criação deles.

Abraços
=)

.::Carol::. disse...

Queridaaa!!!
Não tenho palavras prá dizer o quanto estou feliz por vcs!!!! tenho vc como uma irmã e desejo tudo de mais lindo na vida de sua família!!!!!
não vejo a hora de cehgar março e a grente se rever e eu conhecer o bruno e os filhotes!!!
beijinhos

Sara Lima Saraceno disse...

Amiga, considerando uma gravidez gemelar, vc está de super parabéns e seus babies com certeza chegarão aos seus braços com os pulmõezinhos a todo vapor!! Estive na quinta no Hospital Português (minha tia fez uma cirurgia) e como ela estava na enfermaria, estava dividindo o leito com uma recém parida de gêmeos, que estavam na UTI, um de 700gr e o outro de 1 kg, menos de 5 meses... mas estão lutando!! Os seus, de 36 semanas, já aguentam o tranco da vida extra utero, viu?! Cindy (de Vivian) nasceu com 36 semanas e maior que Lara-minha, que nasceu com 39 semanas!
Enfim, tudo isso para te dizer que todo seu sacrifício já valeu!!!
Bjoooo

Paloma disse...

sei bem como é! pelo menos a metade, já que só tive uma :)

@Paulississima disse...

Amore! eu vou ser a milésima pessoa que vai te dizer issoo... "é assim mesmo"... kkk o rsultado final é recompensador e gratificante! boa hora pra vcs.. Deus abençõe!

Mamãe de Primeira Viagem disse...

Me senti assim na 30 semana... por enquanto passou, com muita massagem, e muito travesseiro!