sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Terrorismo

Então, esse ano faz 10 anos do maior atentado terrorista da história mundial  e o mundo não para de falar disso. Outra coisa que não param de falar é sobre o futuro tenebroso e sombrio que me espera, quando os gêmeos chegarem.

Eu nunca mais vou dormir, eu nunca mais vou emagracer, eu nunca mais vou fazer amor com meu marido, eu nunca mais vou fazer outra coisa que não seja cuidar dos gêmeos. 
E se cuidar de um filho só já é quase humanemente impossivel,  cuidar de dois então, faz parecer  as 12 tarefas de Hércules brincadeira de criança. 

ME POUPEM!

Eu não estou iludida achando que terei dois bebês e que nada vai mudar ou que minha vida será como na novela das 9h. Eu sei que terei um trabalho filadamãe. Eu sei que por muito tempo, tempo será algo escasso em minha vida.
E o que sobrar será pouco para tudo que eu terei que fazer.
Eu também não me iludo achando que isso durarará eternamente e nem que todo o trabalho que eu venha ter, vá tornar amargo o doce sabor da meternidade. É como diz Roberto Carlos "daqui pra frente tudo vai ser diferente" e quando decidimos ter filhos, temos que antes de tudo pensar se é isso mesmo que queremos. Se queremos mesmo essa nova vida, porque a vida que conhecemos não existirá mais.  É clichê, mas se tem duas coisas na vida que são realmente definitivas uma delas é filhos e a outra é a morte.

Um dia eles não vão precisar que eu acorde de 3/3h para alimenta-los, um dia eles irão ao banheiro sem minha ajuda , eles tomarão seus próprios banhos...

Eu sempre observo cá com meus botões que muitas pessoas não se preparam para  ter filhos e para toda a mudança que isso trás. Muitas (pessoas, isso inclui mães e pais) se deixam levar pelo sentimento mágico que é o milagre da vida sem parar para pensar no dia depois do parto. Porque só isso justifica tanta gente me falando da maternidade como algo estafante, desesperador, que "se tivessem avisado que seria assim tinha pensado 2X" e blá-blá-blá. Algumas depois de falar sobre todas as mazelas de ser mãe, concluem o discurso com "mas tudo vale a pena". Ãhan ¬¬
E o melhor (ou pior) eu não perguntei nada a essas pessoas. Elas parecem sentir a obrigação de me alertar da grande enrrascada que eu me meti. E por mais que eu faça cara de  I DON´T CARE elas não calam a boca!

Mas, todo esse terrorismo não tira a minha paz, claro que eu vivo a expectativa de todo esse trabalho sem fim, mas no sentido de: "vou dar conta e dar o melhor para os meus filhos?" e não no sentido de "ai, Pai amado, vou sobreviver?" O que me deixa angustiada mesmo é um parto pré-maturo, é uma internação em uma UTI Neonatal...isso sim.

Meus filhos nascendo saudáveis e no tempo certo? Que venha o trabalho, o cansaço, a privação do sono e tudo mais! Um dia isso vai passar, como tudo na vida passa.

#desbafei

24 comentários:

Adriana Barretto Bomfim disse...

Lara,
é isso ai!!
tudo passa sim!
é cansativo?é sim,e muito!
confesso q as vezes batia o desespero,o cansaço,me perguntava se algum dia ia voltar a dormir bem,e isso de certo vai acontecer com vc...
mas hoje já nem me lembro das noites perdidas com Leticia!
com gemeos é mais trabalhoso sim,mas quantas pessoas q vc conhece q tiveram gemeos e estao vivas?
bjo na pança

.:Caroline Carmo:. disse...

Muito bem!!!! eu acredito que vc vai ser uma mãezona!!!! e acho lindo o amor que vc já tem pelos filhotes!!!!!
Meu maior sonho é ser mãe e fico P da vida quando as pessoas começas a falar como se fosse algo ruim, se não queriam ter filhos , pq tiveram?!?!? prá deixar na creche o dia inteiro e não dar a menor atenção quando eles estão em casa?!?!
fala sério!!!!!

beijão!!!!!

Tania disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tania disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tania disse...

Oi! Quer uma boa notícia minhas bebês ainda não tem 5 meses e dormem 10 horas de noite, seguidas. No início é meio cansativo sim, mas depois fica mais fácil. Mas não é nada desse terrorismo que as pessoas dizem.
beijos

Sara Lima Saraceno disse...

Amiga, vai por mim, esses terrorismos ainda são melhores do que a outra opção: pessoas dizendo como é a maior mamata!!!
Vc tem que tentar abstrair o geral e ver o que vc pode tirar de bom e de lição o que cada pessoa te diz, buscar uma forma de trabalhar o psicológico para as dificuldades iniciais, a privação de sono, etc., porque o começo é difícil sim, não vamos negar, mas todas as mulheres-mães passam por isso e sobrevivem...
Tinha uma enfermeira no curso de gestantes do Aliança que era mãe de gêmeos e ela disse que uma de suas táticas era colocar os dois para mamar ao mesmo tempo; sempre que um acordava, ela acordava o outro o colocava os dois no peito e assim conseguiu levar a amamentação exclusiva até 5 meses, qdo voltou a trabalhar.
Se ligue: Minha chefa do escritório era uma das pessoas que diziam que era TRAN-QUI-LO, afinal, ela teve 3 filhos trabalhando (em regime de semi-escravidão, diga-se de passagem) e fazendo faculdade. Qdo a última nasceu, ela acordava às 4hs da manhã para dar mama, ia pro banheiro com a filha num braço e o livro no outro para estudar e não acordar o marido (oooutros tempos)... daí, pense as expectativas dela em relação a mim??? Ai, minha filha nasceu e eu com todo apoio familiar de mãe, marido, irmã e eu me vi não sendo aquela SUPER MULHER toda e fiquei me sentindo uma meeeeerdaaa!!!
Ou seja, melhor o terrorismo, amiga!! Porque ai, nascerão seus bebes e, apesar das dificuldades, vc poderá viver o lado MARAVILHOSO da coisa e poderá dizer "Até que não é tão difícil assim"...
Te cuida! Bjão

Dani disse...

Eu penso como Sarinha falou. De certa forma isso é bom, Larinha, muito melhor do que só falarem flores e você descobrir que não é. Vai ser didícil, vai ser pauleira, mas e daí? Você vai ter que dar conta e ponto. São seus filhos e se você não der conta, quem vai dar? Pronto. As vezes nem é por mal que falam, as vezes é sim...mas tire alguma coisa de bom de tudo que te falam. Assim como a amamentação. A maioria das mulheres na internet falam que é tudo lindo, mas no meu caso não foi não. E eu ficava com vergonha de pensar o que eu pesava (não queria dar o peito pois doía demais, logo no começo e pensava, porra amamentar não é tão bom assim, só eu sou uma mãe má?)Falavam tanto que era bom, que quem ama amamenta...que eu me sentia mal por querer deixar meu peito cicatrizar) pô, mas eu não dei? Eu não dava? Não passou? Eu não fiquei boa? Pois é...não me contaram o lado ruim de amamentar e eu fiquei grilada com meus pensamentos. Hoje sei que é absolutamente normal pensar assim, enfim...só ilustrei pra tentar te mostrar que tudo tem seu lado bom...ou quase tudo ;o) Fica triste com os comentários não. responde que vc sabe disso tudo e que tem certeza que vai dar o melhor de si e vai conseguir, e o melhor, ã fase ruim não dura pra sempre, como vc mesma falou.
Bjoo
Dani

Dani disse...

(...) hoje, Sophia com 7 anos, quase 8, tomando banho sozinha, indo ao banheiro sozinha, comendo sozinha, colocando seu prato sozinha e tudo mais... posso te dizer com a ABSOLUTA CERTEZA, a fase ruim passa e nem lembro dela mais! rs

Adriana Barretto Bomfim disse...

concordo em tudo o q Sarinha e Dani falaram!sempre ouvi q a amamentação era linda...é linda sim,mas mega cansativa e escraviza muito.
outra coisa,ter uma boa rede de apoio é tudo!
vc terá mãe e sogra pra ajudar?e babá e empegada?
bjo

Mi Freitas disse...

Ehhh cumadi, não tenho minha experiência pra compartilhar....(como as colegas acima).
Mas tá por fora esse terror todo... ¬¬

=**

Mariana Rocha disse...

Larinha, pelo jeito vc encara bem as babacas de plantão e tira de letra esses comentários "maléficos". É como vc memso disse, as pessoas não se preparam p/ ser mãe e parece que não entendem que tudo é uma fase e passa. Depois de um tempo vc vai sentir é saudades da época deles 2 pequenininhos, de todas as descobertas, etc.
O que eu vejo por aí é muita gente querendo ser mãe, pq "fulaninhas" ou "sicraninha" engravidou, parece até que é disputa. #prontofalei#.
Mas vc vai ser uma mãezona, guiada pelo espirito santo de Deus.
Bjs

Paloma disse...

Lara,

não tenho rede de apoio, me vi "desempregada" às vésperas de parir, tive noites difíceis, mas continuo achando que o diabo não é tão feio quanto se pinta!

mas também tem uma coisa: as experiências variam muito de acordo com a cabeça das mães e o temperamento e a saúde dos filhos!

portanto, peça a Deus que lhe dê bebês saudáveis e tranquilos e que lhe dê serenidade para as horas um pouco mais difíceis!

beijocas

Lara disse...

Dri,

Eu sei que vai ser MUITO cansativo, mas tudo é uma questão de ponto de vista né? Tem gente que vê como uma fase que vai passar e outras que vêem com o inferno na terra.

Beijos

Lara disse...

Carol,

É impossivel não amar. Qdo vc sente a vida literalmente chutando você...hahaha!

Acontece que mtas pessoas tem filhos para cumprir "a ordem normal das coisas". Como se fosse obrigatório todo casal, casado ter que procriar e formar uma familia.

Algumas pessoas não nasceram para ser pais e isso deveria ser aceito mais facilmente pela sociedade e não como uma aberração.

Todos seríamos mais felizes...principalmente as crianças.

Beijos

Lara disse...

Tânia,

NADA MELHOR DO QUE A VOZ DA EXPERIÊNCIA!!!!

Cansativo vai ser sempre, disso eu não tenho dúvidas. Mas um dia a coisa entra na rotina.

Beijos nas princesas

Lara disse...

Sarinha,

Acho que existem formas diferente de ver as coisas e principalmente, formar diferentes de se falar uma mesma coisa.

O que m incomoda é que a maioria fala como se fosse o pior dos castigos. Não consigo ver como cuidar do seu filho seja um castigo. Pode ser (e eu acredito que seja) muitooooo consativo, mas ser cansativo e trabalhoso não quer dizer necessáriamente ruim né?

Acho a maternidade um presente de Deus - gerar um ser igual a você DENTRO de você não tem explicação e esse dom requer empenho e alguns sacrificios, não é?

Nada mais justo.

=D

Beijos

Lara disse...

Dani,

Divivdir experiencias dificies e contar como se resolver, sem dúvida algum é um aprendizado para mim. Mas, você virar para uma pessoa que vai ser mãe pela primeira vez e só falar o quanto foi dificio, doloroso, desgastante e desesperador não me ajuda, entende? Eu fico com aquilo na cabeça "Ok, vc me contou tudo isso e não me contou como resolveu, para que eu possa ter uma fonte de inspiração caso aconteça comigo o que aconteceu com você."

Entende?

Lara disse...

Dri,

Minha mãe e minha sogra vão se revesar para me ajudar. Acho que vou começar a procurar uma empregada para começar em novembro ou final de outubro. Enquanto não voltar para faculdade não terei babá.

Beijos

Lara disse...

Cumadi,

Só te digo uma coisa...te prepara!

(olha eu fazendo o terrorismo aqui....Hahahaha)

Beijos

Lara disse...

Mariana,

É verdade. As vezes me parece que ter filhos virou uma obrigação para com a sociedade. Mtos casais se sentem pressionados a se tornarem pais porque não é "normal" um casal sem filhos e isso tem tido resultados desastrosos.

Beijos

Lara disse...

Loma,

Isso é TUDO que eu peço a Deus. Filhos perfeitos e saudáveis, serenidade e sabedoria para cuidar deles e do cansaço...o resto a gente corre atrás!


Beijos na princesa!

Lara disse...

Dani,

Digitei errado e palavra é DIFICIL não dificio...huahauhauha! Alfabetização pediu meu diploma do ABC de volta!

huahuahuaha....

Beijos

Adriana Barretto Bomfim disse...

Lara,
é isso ai!é dificil sim,mas é a coisa mais gostosa dessa vida ser mãe!um sorriso banguela não tem preço!sempre q me disponho a falar da beleza da maternidade,q é coisa de Deus,tudo tão perfeito,me emociono...
q bom q terá ajuda de sua mãe e sogra!
bj na pança

Dona disse...

É isso aí, Larinha! Filho ,e definitivo, irreversível...
Mas honestamente?
Não existe peso maior do que possamos carregar e se o Senhor lá em cima acha q vc dá conta da gêmeos? Vc vai tirar de letra!
Talvez tenha dias de cansaço extremo, dias sem paciência, de angústia... Mas isso a gente tem mesmo sem os filhos...
Jogue duro!

Bjss

Mi